Meu primeiro Amor

17:35 Thais Lopes 4 Comments

O AMOR?
O que é?
- Pode soletrar?
- Sim, A-M-O-R!

Está jogando fora sua felicidade por algo que nunca a fará feliz.
                                                      ( E o vento levou )


Eu já me apaixonei muito, nesta vida.
Só que,o que é o AMOR? 
Não sei bem...
mas acho que esse não foi amor!

Na escola, eu sempre fui estudiosa, mas parece que esse ano, eu não conseguia pregar o olho nas aulas. A professora falava e parecia que eu estava tendo uma queda de pressão... ( sua voz ficava lá no fundo, quase que sumindo ).


Tinha alguém tirando minha atenção, sim, tinha!
Era o garoto MAIS lindo e POP, da escola.
Estava eu, APAIXONADA novamente!
Seu nome era João, alto, loiro, de olhos azuis ( tá, nunca tive quedas por meninos assim ), ah tinha um cabelo enroladinho, parecia um anjo! SQN!!!
Era todo queridinho pelos seus amigos e pelas menininhas da escola...tipo... TODAS! 
Nunca que ele iria me enxergar!
Ah, talvez para pedir a resposta do exercício para copiar.
Puxa, bem que eu poderia ser fitness, mas nesse momento, sou MUITO magra, cabelos longos cacheados, doce e meiga.
Essa sou eu!

No dia seguinte, descobri que meus pais o conheciam. ( UHUL, não sabia se isso era ruim ou bom... >< )
Tudo parecia um sonho!
No terceiro dia ele faltou, aquela mesa vazia, aula chata de Geografia, por onde andou?

Não soube o que tinha acontecido, mas na quinta-feira ele estava lá, com várias pessoas em sua volta.
Minhas amigas Gabi e Thay já perceberam tudo no ar, eu estava desesperadamente apaixonada.
Eu fico muito calada, pensando muito e tentando disfarçar algo, que pra elas está na cara! rsrs

Foi então, que João ( o próprio ) pediu o meu caderno emprestado.

Aí veio aquela música: "Eu queria ser o seu caderninho, pra poder ficar juntinho de você"kkkkk ( patético, eu sei!)

Eu emprestei na hora! Na sexta, me devolveu e agradeceu. Puxou assunto e...
viramos coleguinhas de classe.
Nossa amizade, foi se fortalecendo. Ele dizia que conhecia meus pais e tal... enfim... minhas amigas contaram pra ele, que euzinha aqui, estava gostando dele...( pra quê?? Nossas amigas, às vezes se acham Deus, acham que tem poderes mágicos, cúpidos, sei lá... e saem contando o que não deveria ter saído nunquinha pela boca delas...aff).
Fiquei roxa, verde, VERMELHA, pálida... puxa, queria colocar minha cabeça num buraco, toda vez que ele olhava pra mim.
Eu queria que o mundo acabasse naquele momento...
quando ele veio se aproximando e começou a conversar.
Queria " ficar comigo ".
Ah! Eu pensei, tá louco! Não sou dessas que ele fica por aí! Não mesmo!
Disse a ele que gostava sim, mas não sabia que sentimento era aquele, mas que poderíamos nos conhecer melhor.
Passei a observar sua vida.
 Meninas, cada vez que eu conhecia, mas queria estar junto com ele. Foi quando conversei com minha mãe.
Mãe começa a falar um MONTE de coisas, né?
Mas talvez esteja com razão... ele não valia nada! Assim ela dizia!
Que ele tinha outras intenções e tal.
Eu passei a observar, a tirar essa venda dos meus olhos.
Era verdade!
Ele era absolutamente, diferente de mim ( mas os opostos se atraem ), ele era tudo o que eu não queria naquele momento.
Eu toda bonequinha, menininha, caseira, ele bebia ( nada contra quem bebe ), ia pra bailes funks ( eu não suportava funk,kkk ), ficava com várias meninas.
Ele dizia que ia largar tudo isso, por mim! Sabe não ia dar certo, eu me conheço!
Então, pedi pra ele ir na minha casa falar com meus pais , sou moderna à moda antiga!
Quando falei com minha mãe, ela dizia que eu ia namorar só com 15 anos ( eu tinha 14, esqueci de falar,rs ), ele 17 ia fazer 18.
Ihhh...logo desisti,ele não ia me esperar fazer 15 ( só no ano que vem!), minha mãe dizia que se ele me amasse ia sim!rs
Mas disse pra ele não falar com meus pais, porque só podia namorar com 15 anos. Ele insistiu, mas eu não quis. E também não gosto de fazer nada escondido.

Eu fiquei 1 mês sem falar com minha mãe, fiquei muito triste!
Mas sempre soube que queria o meu bem, por mais que doesse eu ficaria bem.
Um abraço foi tudo o que nos restou...

Vi que realmente, era uma paixonite aguda, e que não era amor.
Puxa, quando será AMOR?


4 comentários:

  1. Lindo texto! =)

    www.sabrinadepaula.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Thais!
    Me senti dentro de uma série adolescente hahaha. Gostei da narrativa divertida e no final já tava torcendo pra que fosse realmente amor, para que o garoto "prestasse" e tudo ficasse bem. Gostei ^^

    imaginaivy.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ivy!
      Que bom que gostou!
      Essa história é minha, rsrsrs!
      Sobre o que passei na adolescência.
      Um grande beijo!

      Excluir