Amor Platônico

10:12 Thais Lopes 0 Comments


          "Talvez eu tenha uma fraqueza por causas realmente perdidas"
                                                                       ( E o Vento Levou )

Ah, os meus treze anos...
Vivendo amores platônicos, desses que nem nossas amigas sabem... ( putz, platônico mesmo,não? )

- O que fazer?
- Mas que raio de amor é esse?
- Será que devo contar pra ele?
- Que eu o amo?
- Ops, mas isso dói tanto em mim!
- E se ele não gostar de mim e se afastar?
- Juro que não aguento!
- Amor dói? Vixii!

Amor platônico é qualquer tipo de relação afetuosa ou idealizada em que se abstrai o elemento sexual, por vários gêneros diferentes, como em um caso de amizade pura, entre duas pessoas.
Amor platônico também pode ser um amor impossível, difícil ou que não é correspondido. Muitas vezes uma pessoa tem um amor platônico e nunca tenta sair dessa fase porque tem medo de se machucar ou medo de verificar que as suas fantasias e expectativas não correspondem à realidade.


Tive que pesquisar sobre este tipo de Amor. Que coisa mais estranha e dói. E dói, pelo medo de não ser correspondida, mas ao mesmo momento parecia que eu era. Ou parecia algo que eu imaginava.

O lance era que, ele era da minha sala de aula. Um roqueiro branco, cabelos escuros, seus cabelos batiam acima do ombro. Eu ficava paralisada, inerte, quanto eu o via. Me dava calafrios ficar ao lado dele.
Eu amava as bandas de rock de sua playlist. Eu amava suas roupas escuras e quanto tocava violão...eu ia ao céus e voltava.
Ele parecia me corresponder com os olhares, era início de fevereiro. Volta às aulas e eu já apaixonada. Eu nada dizia à ele sobre isso,claro! Acabamos de nos conhecer. 
Eu tenho um irmão mais velho que tem o mesmo gosto de música que ele. O nome desse menino era Fábio. Eu apresentei ele ao meu irmão e trocaram partituras de música, já que meu irmão também toca violão.
Nossos olhares falavam mais que palavras. Estava sendo correspondido, mas ninguém dizia nada. Foi quando foi na minha casa no mês de abril e tocou uma música para mim da banda Extreme, conhecem essa banda? A música era " More than Words". E conversamos muito, por muito tempo. Eu era muito nova para namorar eu sabia que meus pais não iam deixar e então eu tinha mais um motivo pra viver esse amor só pra mim. Ficou conversando com meu irmão e depois foi embora.
Eu queria saber sobre o que conversaram, é óbvio!rs Meu irmão perguntou à ele o que achava de mim e se eu gostasse dele o que faria. Ele disse que ficaria muito feliz e que pedia pra namorar comigo se fosse verdade. Mas ele sabia que eu era muito nova e que meus pais não iam deixar, ele tinha 15 anos.
Dias se passaram e eu via a mesa dele da sala de aula vazia. Onde ele estava? Será que estava doente? Pedi para o meu irmão ver isso pra mim e nada descobriu...senti um vazio...uma solidão...uma lágrima rolou em meu rosto. Era o fim de tudo que nada durou...
A diretora havia dito para a professora de classe que o aluno Fábio tinha saído da escola.
Meu mundo desabou...difícil seria levar o resto do ano letivo desse jeito. 
Mas me apaixono muito... e logo apareceu o João. Meu primeiro AMOR nada platônico. Quem não leu, segue o link http://www.dosqueamo.com/2015/11/meu-primeiro-amor.html

0 comentários: